quinta-feira, 18 de novembro de 2010

A vida: grandiosa, belissima, indefinível.

 

Nossa espécie tem um privilégio de ser uma espécie pensante entre milhões de espécies na natureza,mas infelizmente, ela nunca honrou adequadamente a arte de pensar. As discriminaçoes que sempre mancharam nossa história são um testemunho evidente de que não honramos essa fascinate arte. Infelizmente, pela falta de compreensão do espetáculo da vida e dos segredos que nos tecem como seres que pensam, sempre nos dividimos. A paranóia de querer estar um acima do outro, e as guerras ideólogicas, comerciais e físicas são reflexos de uma espécie doente e dividida.

Não percebemos que no teatro da nossa mente, somos todos iguais. Não somos judeus, árabes, americanos, brasileiros,chineses. Somos seres humanos , pertecentes a uma única e fascinante espécie.

Temos diferenças culturais, mas os fenômenos que cosntroem cadeias de pensamentos e transformam energia emocional são exatamente os mesmos em cada ser humano.

Por isso, toda discriminação é desinteligente e desumana.

(trecho do capitulo 1 do livro 12 Semanas para mudar uma vida- Augusto Cury)


ps. dá vontade de escrever todo o livro, rsrs. Mas para quem se identificar eu recomendo comprar.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

PROCURE SABEDORIA, POIS A VIDA A VIDA É MUITO BREVE

Estou lendo o livro "12 SEMANAS PARA MUDAR UMA VIDA"(Augusto Cury)
já é a terceira vez que leio... ainda nao mudei minha vida, mas sou persistente.

Então toda semana vou postar um trecho que achei interessante no livro.
o Livro é sí é um dos meu preferidos, espero que leiam  também.

" Vivemos a vida como se ela fosse interminável. Mas ela é muito breve. Entre a meninice e a velhice há um pequeno espaço de tempo. Olhe para sua história! Os anos que você já viveu não passaram muito rápido?
  A vida é tão breve como os raios de sol que surgem sorrateiramente na mais bela manhã e se despede sutilmente ao anoitecer sem deixar vestigios...


Para pessoas superficiais, a rapidez da vida as estimula a viverem destrutivamente, sem pensar nas consequencias dos seus comportamentos. Para os sábios, a brevidade da vida os convida a valoriza-la como um tesouro de inestimavel valor.
Que valor tem a sua vida para você mesmo?


Ser sábio não quer dizer ser perfeito, não falhar, não chorar e não ter momentos de fragilidade.
Ser sábio é aprender a usar cada dor como uma oportunidade para aprender lições, cada erro como uma ocasião para corrigir rotas, cada fracasso como uma chance para ter mais coragem.


Nas vitórias, os sábios são amantes da alegria; nas derrotas, são amigos da reflexão.