sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Exercicios Faciais

DIVULGUE, COMPARTILHE
Para manter/melhorar a qualidade de vida, o Tratamento da doença de Parkinson deve ser feito com acompanhamento de neurologista especialista em distúrbios de movimentos e outros profissionais da área da saúde: fonoaudiólogo, fisioterapeuta, psicólogo, terapeuta ocupacional e nutricionista. ‪#‎ProjetoVibrarParkinson
,www.vibrarcomparkinson.com
https://www.facebook.com/projetovibrar?fref=photo
"Informação é o melhor remédio"
Mais uma sequencia de exercícios faciais, dessa vez em forma de massagem.

Exercicios Faciais

DIVULGUE, COMPARTILHE
Para manter/melhorar a qualidade de vida, o Tratamento da doença de Parkinson deve ser feito com acompanhamento de neurologista especialista em distúrbios de movimentos e outros profissionais da área da saúde: fonoaudiólogo, fisioterapeuta, psicólogo, terapeuta ocupacional e nutricionista. ‪#‎ProjetoVibrarParkinson‬
www.vibrarcomparkinson.com
"Informação é o melhor remédio"

domingo, 20 de setembro de 2015

Exercícios Faciais

DIVULGUE, COMPARTILHE

Para manter/melhorar a qualidade de vida, o Tratamento da doença de Parkinson deve ser feito com acompanhamento de neurologista especialista em distúrbios de movimentos e outros profissionais da área da saúde: fonoaudiólogo, fisioterapeuta, psicólogo, terapeuta ocupacional e nutricionista. #ProjetoVibrarParkinson www.vibrarcomparkinson.com "Informação é o melhor remédio"

Idealizadora do Projeto e Modelo da foto: Danielle Ianzer

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

PRECE A MIM MESMO

Prece a mi mesmo.

Deus...Não consintas que eu seja o carrasco que sangra as ovelhas,nem uma ovelha na mão dos algozes. 
Ajude-me a dizer sempre a verdade na presença dos fortes e jamais dizer mentiras para ganhar os aplausos dos fracos.
 Meu Deus... 
Se me deres a fortuna,não me tires a sensatez. 
Se me for dado prosperar,não permita que eu perca a modéstia,conservando apenas o sentimento da dignidade. 
Ajuda-me a apreciar o outro lado das coisas,para não enxergar a traição dos adversários,nem acusá-los com maior severidade do que a mim mesmo. 
Não me deixes ser atingido pela ilusão da glória quando bem sucedido e nem desesperado quando sentir insucesso.
 Lembra-me que a experiência de um fracasso poderá poderá proporcionar um progresso maior.
 Ó Deus!Faze-me sentir que o perdão é o maior índice de força e que a vingança é a prova da fraqueza.
 Se me tirares a fortuna,deixe-me a esperança. 
Se faltar a beleza da saúde,conforta-me com a graça da fé.
 E quando me ferir a ingratidão,a incomprensão dos meus semelhantes,cria em minha alma a força de desculpa e perdão. 
Ajuda-me na tua maior linguagem:o silêncio que tudo fala.
 Ensina-me a responder com ele,sempre que for preciso. 
E finalmente,Senhor,se eu te esquecer,na minha imperfeição,no meu processo evolutivo,te rogo,mesmo assim: NUNCA TE ESQUEÇAS DE MIM! 
(Autor desconhecido)

quarta-feira, 1 de julho de 2015

O Elefante e a estaca

Certa noite, João levou seu filho Lucas ao circo para ver o espetáculo.
A criança ficou encantada com os artistas e os animais. 
Mas o bicho que mais chamou a atenção do garoto foi o elefante.
Durante o espetáculo, o gigante fez demonstrações de peso, equilíbrio e força. 
Mas depois da sua atuação incrível, o elefante permaneceu quieto e contido somente por uma corrente que prendia uma de suas patas a uma pequena estaca cravada no solo. Aquele pedaço de madeira estava enterrado a alguns centímetros na terra. 
Ainda que a corrente fosse grossa e poderosa, parecia óbvio que o animal era capaz de arrancá-la com sua força e fugir!

O "mistério" era evidente! 
Lucas não se conteve e perguntou ao pai:
- “Papai, por que o elefante não escapa”?
-         “Ora filho... ele foi amestrado”. 
Mas Lucas não se deu por satisfeito e revidou:
-         "Se foi amestrado por que o prenderam"?
O pai ficou a refletir sobre a pergunta do garoto esperto, mas logo perdeu a paciência:
- “Pare de perguntar e preste atenção no espetáculo”!
Lucas foi embora naquela noite sem a resposta que almejava.
No dia seguinte, perguntou ao seu avô sobre o "mistério" do elefante e da estaca.
O idoso lhe explicou com carinho:
-         O animal do circo não foge porque está preso à estaca desde pequeno. 
Quando recém-nascido, por muitas vezes ele puxou e forçou a corrente tentando se soltar. 
Mas apesar de todo o esforço, nunca conseguiu.
A estaca era muito forte para ele, então, o elefante aceitou sua impotência e se resignou ao futuro medíocre.
O animal enorme e poderoso que você viu no circo não escapa porque acredita que não é capaz. 
Ele tem o registro e a recordação de sua impotência na memória e não pretende colocar à prova outra vez sua força”.
O que podemos aprender com esta parábola?
Muitas pessoas agem de forma semelhante a dos elefantes.
Pensam que não são capazes de alcançar seus sonhos porque, alguma vez, tentaram e não conseguiram. 
Desistem fácil do alvo
Apague de sua memória as expressões: “não posso”, “não consigo” e “não sou capaz”.
Tente de novo e tenha fé em seu coração.
Ainda que sejam sentimentos negativos gerados na infância e que marcaram sua vida.

e não se esqueça você é capaz.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

FELICIDADE - MARCELO JENECI


Bela canção!


Haverá um dia em que você não haverá de ser feliz,
Sentirá o ar sem se mexer,
Sem desejar como antes sempre quis,
Você vai rir... sem perceber,
Felicidade é só questão de ser,
Quando chover... deixar molhar...
Pra receber o sol quando voltar.
Lembrará os dias que você deixou passar sem ver a luz,
Se chorar, chorar é vão,
Porque os dias vão pra nunca mais...

(Refrão)
Melhor viver meu bem,
Pois há um lugar em que o sol brilha pra você,
Chorar, sorrir também e depois dançar na chuva
Quando a chuva vem.

Melhor viver meu bem,
Pois há um lugar em que o sol brilha pra você,
Chorar, sorrir também e dançar,
Dançar na chuva quando a chuva vem.

Tem vez que as coisas pesam mais
Do que a gente acha que pode aguentar,
Nessa hora fique firme pois tudo isso logo vai passar,
Você vai rir... sem perceber...
Felicidade é só questão de ser,
Quando chover... deixar molhar...
Pra receber o sol quando voltar.

(Refrão)
Melhor viver meu bem,
Pois há um lugar em que o sol brilha pra você,
Chorar, sorrir também e depois dançar na chuva
Quando a chuva vem.

Melhor viver meu bem,
Pois há um lugar em que o sol brilha pra você,
Chorar, sorrir também e dançar,
Dançar na chuva quando a chuva vem.
Dançar na chuva quando a chuva vem.
Dançar na chuva quando há chuva,
Dançar na chuva quando a chuva vem.

Link: http://www.vagalume.com.br/marcelo-jeneci/felicidade.html#ixzz3ON5oU2d6

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

De tudo, um pouco.


Que você tenha de tudo um pouco
-Sensibilidade
Para não ficar indiferente diante das belezas da vida.
-Coragem
Para colocar a timidez de lado e poder realizar o que tem vontade.
-Solidariedade
Para não ficar neutro diante do sofrimento da humanidade.
-Bondade
Para não desviar os olhos de quem te pede uma ajuda
-Tranquilidade
Para quando chegar ao fim do dia, poder deitar e dormir o sono dos anjos.
-Alegria
Para você distribuí-la, colocando um sorriso no rosto de alguém.
-Humildade
Para você reconhecer aquilo que você não é.
-Amor próprio
Para você perceber suas qualidades e gostar do que vê por dentro.
-Fé
Para te guiar, te sustentar e te manter de pé.
-Sinceridade
Para você ser verdadeiro, gostar de você mesmo e viver melhor.
-Felicidade
Para você descobri-la dentro de você e doá-la a quem precisar.
-Amizade
Para você descobrir que, quem tem um amigo, tem um tesouro.
-Esperança
Para fazer você acreditar na vida e se sentir uma eterna criança.
-Sabedoria
Para entender que só o Bem existe, o resto é ilusão.
-Desejos
Para alimentar o seu corpo, dando prazer ao seu espírito
-Sonhos
Para poder, todos os dias, alimentar a sua alma.
-Amor
Para você ter alguém para amar e sentir-se amado.
Para você desejar tocar uma estrela, sorrir pra lua.
Sentir que a vida é bela, andando pela rua.
Para você descobrir que existe um sol dentro de você.
Para você se sentir feliz a cada amanhecer e saber que o
Amor é a razão maior... para viver.
Mas se você não tiver um amor, que nunca deixe morrer em
você, a procura... o desejo de o encontrar

(autor desconhecido)