domingo, 29 de janeiro de 2017

ABSURDO! restriçoes de idade impedem compra de medicamentos pela Farmacia Popular

E A LUTA CONTINUA!
Há  duas semanas tento sem sucesso, cadastrar o CPF conforme orientação da resposta do email que enviei para farmácia popular, que seria ligar no 136 opção 8 e depois que a telefonista  atende, e escuta a sua solicitação, te encaminha para o setor responsavel (opção 1)...onde terei que falar tudo novamente, por fim ainda nao consegui fazer o tal cadastro , sem contar que depois que eu conseguir esse cadastro tenho que esperar a adequação do sistema... Pois é.
Que pode ser essa semana, mes que vem, daqui a 6 meses ou mais...Enquanto isso giramos em circulos, procurando uma soluçao, Doença não tem idade para aparecer, temos direito como portadores de doenças cronicas, um atendimento adequado, para melhor qualidade de vida.
Bom, espero que esse problema se resolva essa semana. Até agora não tinham se atentado que por trás de uma decisão dessas há seres humanos que necessitam da medicação e que a falta causa impacto no tratamento de algumas pessoas,, No caso a Doença de Parkinson é uma doença neuro degenerativa e progressiva, e acomete pessoas de varias idades. E algumas pessoas não tem como pagar o valor  integral da medicação, raros são os postos de Saúde pelo Brasil, que disponibiliza essa medicação primordial para o tratamento. (Levodopa+Benserazida).


*MATÉRIA QUE SAIU NO JORNAL O EXTRA, RELATA UM POUCO ESSA REALIDADE
abaixo um resumo, para ver toda a materia clicar no link no fim dessa postagem



"Na tentativa de reduzir as fraudes do programa Farmácia Popular, o Ministério da Saúde fixou idades mínimas para a liberação de remédios aos pacientes cadastrados, de acordo com as doenças a serem tratadas. A pasta implementou mudanças nas regras de acesso a medicamentos mais baratos — cujo sistema é subsidiado pelo governo federal —, para pacientes hipertensos, com Parkinson, com osteoporose ou com hipertensão, entre outras doenças crônicas. O motivo alegado foi a ocorrência de irregularidades no sistema, com a liberação de medicamentos de graça ou com descontos a pessoas que não tinham direito.
Criado em 2004, o programa Farmácia Popular permitiu o acesso da população a uma série de remédios gratuitamente ou com descontos de até 90%. Agora, as regras mudaram, e a compra passou a ser autorizada pelo sistema somente se o paciente obedecer a critérios de idade (veja abaixo).
Pacientes que estiverem fora das faixas etárias estabelecidas poderão pedir a inclusão de seu CPF no sistema. Mas, para advogados, a medida é restritiva e prejudica um grande número de pacientes.
— Fraudes devem ser combatidas, mas não há dúvidas de que as mudanças prejudicarão uma massa de pacientes com doenças crônicas que, de fato, precisam do tratamento — afirmou Claudia Nakano, advogada especialista em Direito à Saúde.


para  acessar matéria

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Devaneios

Devaneios.
Pensando em como é bom viver.
Aprender e ensinar. 
Ter alguém em quem confiar, e principalmente confiar em si mesmo. 
Poder ajudar alguém.
Receber auxílio também. 
Ter bons amigos.
O quanto é bom amar, e sentir-se amada também.
Que a gratidão é um sentimento maravilhoso. 
Que devemos valorizar não o que temos na vida, e sim quem temos na nossa vida. 
Que ninguém engana ninguém, a não ser a si mesmo.
Que devemos parar de platonizar as coisas, a vida. Ela é real! 
Valorizar nossos pais, nossa família. São as pessoas que nos conhecem melhor, pois convivem diariamente com nossas qualidades e principalmente suportam os nossos defeitos.
Respeito mútuo.
Que não façamos aos outros o que não gostaríamos que fizessem para nós.
Verdades não na hora certa, e sim em todas as horas.
Coragem para enfrentar os medos.
Que a vida é como pular de paraquedas.
Uns se jogam
Outros travam
Outros só no empurrão, mas o fato É que o tempo passa e a gente precisa saltar. E quem será nosso paraquedas? Que nos guiará até chegarmos em terra firme. Deus, Fé, confiança... entregarmos nosso caminho a Ele, andar conforme seus passos. Que tudo vai dar certo. Já deu.
Fim dos meus devaneios... por hoje!


Sandra Chagas

domingo, 15 de janeiro de 2017

novas regras FARMACIA POPULAR


Nota enviada à Febrafar pelo Ministério da Saúde informa que: “o Sistema autorizador do Programa Farmácia Popular está passando por atualização. Em breve as informações quanto a atualização do sistema serão disponibilizadas no site: www.saude.gov.br/aquitemfarmaciapopular“. 
Em contato direto com a assessoria do Farmácia Popular, fomos informados que está em processo o ajuste do sistema e que ocorrerão cruzamentos que limitarão a liberação dos medicamentos , como inconsistências de CNPJ e para determinados medicamento a idade do consumidor (ver quadro abaixo).
Ainda não foram informadas todas as limitações que serão realizadas, contudo, algumas notificações já estão sendo enviadas pelo Webservice (serviço online) justificando a impossibilidade de vendas. Ainda segundo a assessoria, um posicionamento oficial e a explicação sobre as mudanças só ocorrerão na próxima semana, sendo que, as modificações ainda não foram findadas.

Entenda melhor

Recentemente, o Ministério da Saúde efetuou modificações referentes ao Webservice do Programa Farmácia Popular, com a apresentação de notificações que justificam a impossibilidade de vendas. Segundo a assessoria de imprensa do Programa, os ajustes eram meramente técnicos. Contudo, pelo que pode ser averiguado, eles impossibilitam a aquisição de medicamentos em uma série de situações.
Com base no informado, é importante as farmácias se atentarem, tomando cuidado com os dados que serão fornecidas, pois, a inserção de informações erradas poderá impactar diretamente no momento da venda. Dependendo do conteúdo a ser inserido no Webservice, o processo de aquisição do medicamento poderá não ser autorizado.

Veja algumas das notificações que poderão impossibilitar a venda quando o sistema se normalizar:

  1. 119S – Solicitação não autorizada. O CNPJ informado está nulo na Receita Federal.
  2. 120S – Solicitação não autorizada. O CNPJ informado está suspenso na Receita Federal.
  3. 121S – Solicitação não autorizada. O CNPJ informado está inapto na Receita Federal.
  4. 122S – Solicitação não autorizada. O CNPJ Informado está baixado na Receita Federal
  5. 36SM – Medicamento não autorizado. Não é permitida a autorização de patologia anticoncepção para pacientes com idade menor que 10 anos ou maior que 60 anos.
  6. 37SM – Medicamento não autorizado. Não é permitida a autorização da patologia dislipidemia para o paciente com idade menor ou igual que 35 anos.
  7. 38SM – Medicamento não autorizado. Não é permitida a autorização da patologia Parkinson para pacientes com idade menor ou igual que 50 anos.
  8. 39SM – Medicamento não autorizado. Não é permitida a autorização da patologia hipertensão para pacientes com idade menor ou igual que 20 anos.
  9. 40SM – Medicamento não autorizado. Não é permitida a autorização da patologia osteoporose para pacientes com idade menor ou igual que 40 anos.
Com informações da assessoria de imprensa da Febrafar

http://febrafar.com.br/modificacoes-farmacia-popular/

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

INDIGNAÇAO

Me sentindo Indignada!
Tenho 40 anos e quase 5 anos de diagnostico de Doença de Parkinson Precoce.
Tomo o medicamento Prolopa desde o inicio, aliados a outros
 medicamentos gastando assim em tono de 
700,00 por mes.
e so hoje tive uma surpresa: O ministério da saúde através da farmácia popular 
não disponibiliza mais o Prolopa para pessoas com menos de 50 anos.
Ou seja alem das outras medicações que ja tomo e me custam muito caro,
 o Prolopa era o mais em conta; antes eu pagava em média de $7,00, pela popular e hoje paguei 70,00
por um vidro, sendo que uso 4 vidro por mês.
 Parkinson é doença pra ricos.
gasto com medicamentos em media
Neupro: 324,00
azilect: 175,00 em media
mantidan 55,00 em media 3 caixas\mes
Prolopa antes 35,00 agora  280,00 em media 4 caixas\mes

Atenção Ministerio da Saúde, massacrou os jovens com Parkinson. 

A VIDA É UM ECO

A vida é um eco! Se você não está gostando do que está recebendo, observe o que está emitindo... Existe um lixo emocional. Ele é produzido n...