Eu?!

“Um amigo me pediu que o ajudasse a curar suas dores. Peguei as minhas, coloquei-as no bolso e fui... "


Nós vivemos reclamando de nossas dores.
Vivemos perguntando a Deus, ao Universo (já que ele conspira ao nosso favor!?) o por quê que certas coisas acontecem com a gente. Por quê adoecemos? Por que tudo é tão difícil  Por que nossos sonhos não saem da nossa cabeça? Por quê que tem que ser assim?

Sabe, tem pessoas que não me conhecem, e até as que me conhecem acham que sou de ferro, ou melhor... de Aço, pois estou sempre me mantendo de pé apesar de tudo. Sinto minhas dores, mas quando sinto a dor do outro, ponho a minha no bolso, dessa eu cuido mais tarde, pois é mais fácil cuidar do outro, assim esqueço um pouquinho de mim. Quando falo de dores, falo da dor física e da emocional também. Dói saber que o futuro que me aguarda não será muito agradável  mas ao mesmo tempo convivo com pessoas que não sabem nem se terão futuro. Não tenho escolhas, a vida não me deu essa opção,(será que não? e o papo da reencarnação, de pagar as dividas, de evoluir?).
Vivo o dia de hoje, e tem dias que não são nada bons, já outros se superam... Ou eu me supero. 

Eu não quero passar o resto da vida, levando a vida e ela me levando, quero a plenitude da minha existência  e sei que vou conseguir, é só ter um pouco de paciência. Sei que estou no caminho certo.
Muitas vezes eu dou colo, mas quase sempre eu preciso de colo, pena que o meu jeito de ser não demostra isso ás pessoas, sempre estou rindo, principalmente de besteiras, mas quando choro, é porque o negócio é sério.
Então como o Chorão dizia em sua canção, estarei vivendo, "dias de luta, dias de glória".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

INDIGNAÇAO

O homem que nunca se irritava

ABSURDO! restriçoes de idade impedem compra de medicamentos pela Farmacia Popular